Contraste:

banner

Sindasp-RN é contra aumento para categorias privilegiadas em detrimento dos demais servidores


O Sindasp-RN é contra o Governo do RN e a Assembleia Legislativa aprovarem aumento para categorias já privilegiadas, como procuradores e conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, enquanto  os demais servidores amargam uma realidade de folhas salariais em atraso.

O sindicato, enquanto entidade representativa dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, acredita ser um contrassenso apresentar e aprovar projeto que dará salários de até R$ 35 mil para as categorias citadas acima, enquanto a maioria dos servidores está com duas e até três folhas de pagamento atrasadas.

"Há três anos estamos amargando uma crise que colocou os servidores em situação caótica. Desde 2013 que não temos nenhum reajuste, nem a reposição salarial. Com isso, o poder de compra diminuiu e os atrasos salariais fizeram com que muitos não consigam quitar as contas básicas do mês. São dívidas contraídas, boletos vencidos, nomes negativados. Temos casos de servidores que não dispõem nem mesmo de dinheiro para o deslocamento ao trabalho. Inclusive, fizemos campanha de arrecadação de cestas básicas para ajudar nossa categoria", lembra Vilma Batista, presidente do Sindasp-RN.

Ela completa: "uma proposta de aumento salarial, neste momento, é desrespeitosa e ofensiva para os trabalhadores que estão na base da pirâmide sustentando a estrutura funcional do Estado".

O Sindasp-RN entende que a Assembleia Legislativa e órgãos como Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas precisam sair de suas redomas e se solidarizarem com os servidores do Executivo. E Governo do Estado precisa de uma vez por todas focar exclusivamente em resolver o problema dos salários atrasados.

"Estamos caminhando para uma situação de miserabilidade para alguns servidores. Pode parecer absurdo dizer isso, mas aqueles quem conhecem de perto a realidade de trabalhar e não receber seu salário sabem que os problemas são reais. Infelizmente, os demais poderes e, principalmente, os representantes do povo - os deputados - parecem que não acordaram para o caos instalado no RN. Não bastasse conceder 13º e férias retroativos para eles mesmos, os deputados agora pretendem aprovar aumento para categorias que já ganham na casa dos R$ 30 mil. Ou seja, é mais pra quem ganha mais e nada para quem ganha quase nada".

Em nome de todos os Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, o Sindasp-RN espera que haja uma mudança de comportamento e de entendimento por parte da classe política e dos demais órgãos. "Não podemos continuar jogando a crise nas costas dos mais fracos. Chega de hipocrisia, de discursos políticos eloquentes, enquanto na prática apenas os servidores do Estado pagam a conta", finaliza Vilma Batista.

Tecnologia do Blogger.